Uber demitirá 3 mil funcionários em segundo corte no mês

uber demissões

A Uber anunciou que cortará cerca de três mil empregos, além dos 3.700 informados no início do mês.  O setor de transportes por aplicativo entrou em colapso, já que a pandemia fez com que as atividades de todo o mundo fossem paralisadas para conter a propagação do vírus. Ambas as demissões equivalem a 25% de toda a força de trabalho que a Uber tinha no fim do ano passado. A empresa fechou dezembro com 26.900 funcionários no mundo, 40% deles nos Estados Unidos.

A empresa também anunciou que irá fechar 45 escritórios em todo o mundo. Os escritórios a serem fechados ainda não foram divulgados. O presidente afirma, em carta enviada aos funcionários e obtida pelo jornal The Wall Street Journal, que o braço de entrega de refeições da Uber, o Uber Eats, tem tido crescimento durante a crise, mas que “o negócio hoje não chega perto de cobrir nossas despesas”. A empresa planeja compensar os trabalhadores demitidos com pelo menos 10 semanas de salário e manter os benefícios de saúde até o final deste ano.

Fundada em 2009 e na bolsa desde o ano passado, a Uber é historicamente criticada por não ter tido lucro desde então. Em comunicado à imprensa, Khosrowshahi afirmou ainda que está “mudando o tamanho” da companhia “para se alinhar às realidades de nossos negócios”. O objetivo da empresa é economizar 1 bilhão de reais por ano na comparação com o previsto para o quarto trimestre deste ano antes da crise, segundo escreveu a Uber em comunicado a investidores protocolado junto à SEC (Securities and Exchange Commission), que regula o mercado de capitais nos Estados Unidos.

No Brasil, levantamento do aplicativo de finanças Guiabolso mostra que os gastos dos usuários na plataforma caíram quase pela metade entre a semana de 2 a 8 de março e 30 de março a 5 de abril. O gasto médio foi de 63,40 reais para 35,19 reais por usuário no período.

Views:
493
Article Tags:
Article Categories:
Notícias

Ver também