Conceitos e Tendências

TRANSFORMAÇÃO DIGITAL – COMO ESTÁ O CENÁRIO EM UM PERÍODO PÓS PANDÊMICO

Vemos o digital como a capacidade quase instantânea, gratuita de conectar pessoas, dispositivos e objetos físicos em qualquer lugar. Em 2025, cerca de 20 bilhões de dispositivos estarão conectados, quase três vezes a população mundial.

Nos últimos dois anos, esses dispositivos produziram 90% dos dados já produzidos. A mineração desses dados aumenta muito o poder da análise, o que leva diretamente a níveis dramaticamente mais altos de automação – tanto de processos quanto, em última análise, de decisões. Tudo isso dá origem a modelos de negócios totalmente novos e vemos a necessidade da transformação digital nas organizações como essencial para sua sobrevivência. 

Grandes crises são gatilhos para grandes revoluções tecnológicas e, consequentemente, para a ascensão da tecnologia.

Com a pandemia de Covid-19, cujas consequências deixaram claro para muitas companhias falhas profundas no seu modelo de negócio – sobretudo as não digitalizadas ou com tecnologias legadas obsoletas – houve uma única opção: abraçar a transformação digital ao mesmo tempo que seus clientes passaram a utilizar cada vez mais os canais online. Antes imaginado como futurístico, o conceito de Transformação Digital tornou-se realidade rapidamente – a ponto de muitas acelerarem essa digitalização. 

A crise escancarou a necessidade da Aceleração Digital no ambiente corporativo, o que se vê atualmente são duas situações distintas. Enquanto uns ainda iniciam a jornada, outros se preparam para a acelerar a digitalização. Em ambos os casos, entretanto, é preciso ter planejamento, estratégia e, principalmente, parceiros que possam entregar inteligência tecnológica ao negócio.

Contexto atual da transformação digital nas empresas 

De acordo com a McKinsey, demos um salto de cinco anos em termos de transformação digital em questão de oito semanas. Isso significa que estratégias que poderiam durar anos foram comprimidas em dias.

A ida para o digital motivada pela pandemia vai continuar, afinal, aceleramos em todos os setores e, em pouco tempo. De acordo com a Gartner CIO Research Circle, enquanto lidam com os efeitos imediatos da pandemia, 43% dos CIOs também já estão planejando uma estratégia de recuperação pós-pandemia. E ela se mantém no digital exigindo uma abordagem ampla, que perpassa toda a organização.

Embora o termo “transformação” dê a ideia de um processo finito e localizado no tempo, estamos falando de algo contínuo, que deve ser incrementado ou, no limite, pivotado.

Vemos o impacto desta mudança ocorrer com o aumento da importância da área de tecnologia nas empresas, com isso, o CTO (sigla em inglês para diretor de tecnologia) passa a ser uma das figuras centrais das empresas. O movimento que já não é novidade em empresas fora do Brasil, aponta que cada vez mais, diretores de tecnologia ou da área digital, tendo que assumir novas responsabilidades e ganhando mais visibilidade interna, passam a ser opções para as principais cadeiras das companhias. 

O profissional de tecnologia não deve ser mais apenas técnico, enquanto era apenas uma área de apoio, com a aceleração digital, essa mudança de mentalidade hoje é expressada como necessidade em diversas empresas e profissionais que enxergam a tecnologia como ferramenta transformadora é cotado como principal meio para a transformação digital. 

Enquanto ainda é preciso desmistificar o tema, muitos ainda pensam que a transformação é simplesmente adotar inúmeras soluções tecnológicas em seus processos e esperar por resultados rápidos. É importante deixar claro que a Transformação Digital de verdade é o meio que uma empresa adota para criar um modelo de negócio ou reduzir despesas, ganhando eficiência operacional e produtividade a partir da adoção de tecnologia. Em suma: não basta contratar os melhores recursos; é preciso que elas se conectem e estejam alinhadas aos objetivos da companhia e a presença de um habilitador tecnológico será essencial para, além da criação de novos produtos, garantir competitividade e sobrevivência de empresas que têm consumidores cada vez mais exigentes.

Bruno França Pádua

Posts Recentes

M-spot Ciclo 2: Conheça as soluções que transformarão o futuro da Mineração.

Mais um ciclo de sucesso do M-Spot está chegando ao fim! As 16 startups participantes…

6 dias atrás

As empresas que mais investem em inovação aberta no Brasil

Nos últimos anos, em que as áreas de inovação e o próprio conceito cresceram em…

2 meses atrás

Aprenda Inovação com quem faz de verdade!

Acompanhe o lançamento do Neo Ventures Academy, tenha acesso exclusivo a Master Classes e transforme…

2 meses atrás

Está aberto o edital para inovação no setor de mineração: M-Start 7

Está aberto o edital para inovação no setor de mineração: M-Start 7 O Mining Hub,…

2 meses atrás

Eletrobras e Firjan SENAI promovem o Hackathon Lab Procel 2021

Promovido pela Eletrobras e Firjan SENAI, em parceria com a Neo Ventures, o Hackathon Lab Procel será uma competição on-line entre…

4 meses atrás

WhatsApp passará a dar opção de escolher qualidade de vídeo para envio

O WhatsApp começou a desenvolver uma nova funcionalidade para facilitar o envio de mensagens com…

5 meses atrás

Thank you for trying AMP!

We have no ad to show to you!