Startups batem recorde em 2020 com US$ 3,1 bi em aportes

  • em 6 de janeiro de 2021
Pessoas trabalhando em uma mesa

O ano de 2020 trouxe diversos desafios para empresas de diferentes setores da economia. No entanto, apesar da crise provocada pela covid-19, as startups brasileiras arrecadaram um valor histórico, com 450 contratos de investimentos fechados por essas empresas.

Ao todo, estas negociações somaram US$ 3,1 bilhões – cerca de R$ 16 bilhões na cotação atual.  Por conta da pandemia e das medidas restritivas para conter a disseminação do vírus, as atividades precisaram ser readaptadas. As startups se adaptaram às pressas para lidar com uma nova realidade e por esse motivo seguem na mira de investidores.

E mais: Creditas, o mais novo unicórnio brasileiro, compra Bcredi para ampliar crédito imobiliário

Segundo dados divulgados pela Distrito, consultoria voltada para o setor de startups, em 2020 foram fechados 450 contratos de investimentos. Em termos de volume investido, as fintechs lideraram o ranking, com mais de US$ 1,5 bilhão em aportes, seguidas por retailtechs – do setor do varejo – , supply chain – cadeia de suprimentos – e proptechs – imobiliário.

O grande destaque de 2020 foi para as healthtechs, startups do segmento de saúde. Em número de aportes, essas startups ficaram em segundo lugar, com 46 acordos de investimento, atrás só das fintechs, que fecharam 84. Além dessas, empresas do comércio eletrônico, de educação e alimentação saudável também podem se aproveitar dos novos hábitos dos consumidores e se mostrarem bons negócios.

Gostou do nosso conteúdo? Nos siga no Instagram e tenha acesso a mais materiais exclusivos!

Views:
181
Article Categories:
Análises

Ver também