Startup de games capta investimento de US$ 120 milhões e seu valor de mercado vai a US$ 3 bi

wildlife

A Wildlife, unicórnio brasileiro especializado em jogos para dispositivos móveis, acaba de obter US$ 120 milhões em sua segunda rodada de captação de investimentos, liderada pelo fundo norte-americano Vulcan Capital. Com o novo aporte, a empresa leva o total de investimento desde sua fundação para mais de US$250 milhões e passa a valer US$3 bilhões. Toda negociação foi realizada remotamente.

A Wildlife começou com o sonho empreendedor de dois irmãos, Victor e Arthur Lazarte, e rapidamente se tornou uma empresa de tecnologia global, com operações e usuários ao redor do mundo. Atualmente, a Wildlife tem times distribuídos em cinco escritórios: Palo Alto, Orange County, Dublin, São Paulo e Buenos Aires.

O novo investimento se soma a um ano excepcional para Wildlife, que recentemente lançou dois novos jogos, Tennis Clash e Zooba, e atingiu mais de 2 bilhões de downloads ao redor do mundo. A empresa tem um crescimento orgânico consistente e lucrativo médio de aproximadamente 70% ao ano desde o seu início e, hoje, tem mais de 100 milhões de usuários ativos mensais em seus jogos. A Wildlife está posicionada de maneira única, com vários títulos de diferentes gêneros, no segmento do mercado de jogos que mais cresce e que já representa mais de 50% da indústria de videogames.

E mais: 6 passos para estimular sua criatividade e ter ideias mais inovadoras

“A Vulcan Capital está entusiasmada em apoiar a Wildlife na construção de uma empresa geracional no setor de games móveis”, disse Rafael Costa, sócio da Vulcan Capital. “A Wildlife demonstrou uma capacidade única e consistente de desenvolver, lançar e sustentar vários títulos de maneira eficiente em vários gêneros, resultando em uma trajetória de crescimento líder e lucrativa.”

Com o novo aporte, a empresa pretende continuar investindo na aquisição e desenvolvimento de talentos e para se tornar uma plataforma de jogos mobile. “Ao contrário de outras empresas de games que levantam fundos para adquirir títulos, usaremos a maior parte dos recursos desta rodada para aumentar nosso poder criativo”, comenta Arthur Lazarte, cofundador da Wildlife.

A Wildlife também tem uma forte atuação social. Por exemplo, a empresa liderou em março de 2020, junto com outras empresas de tecnologia, a campanha Tech for Good, que doou três milhões de máscaras para o Hospital das Clínicas, em São Paulo, no combate à pandemia de covid-19.

Os fundadores também atuam socialmente de forma independente. Os irmãos Lazarte doaram recursos para fundar e manter a Escola Aberta de São Paulo, projeto sem fins lucrativos de educação fundamental que atualmente atende 70 alunos de comunidades carentes e planeja chegar a 150 em 2021.

Views:
222
Article Categories:
Notícias

Ver também