Software de reconhecimento facial ajuda ONG brasileira

Embora ainda enfrentem problemas de ordem jurídica em algumas localidades, as múltiplas aplicações de softwares de reconhecimento facial estão se espalhando pelo mundo. No Brasil, a tecnologia contribuirá inclusive para trazer conforto a milhares de famílias. Nesta semana, a Microsoft se juntou à ONG Mães da Sé para criar um aplicativo capaz de identificar rostos de pessoas desaparecidas.

O app será desenvolvido pela empresa Mult-Connect, que já auxilia o trabalho das Mães da Sé desde 1996. A proposta da nova ferramenta é cadastrar fotos e comparar as fisionomias com as já armazenadas no banco de dados da ONG, que possui mais de 10 mil pessoas. Ela permitirá ainda buscar, nesse banco, imagens de pessoas com características específicas, como cor da pele e tipo de cabelo.

Para tudo isso, a ferramenta se utilizará de mecanismos cognitivos, inteligência artificial e armazenamento de nuvens. Este último será o Azure, da Microsoft. O projeto foi anunciado pelo próprio presidente da empresa americana, Brad Smith. A parceria é fruto do programa AI for Humanitarian Action da Microsoft, que prevê ao longo do ano investimentos de R$ 40 milhões em ações filantrópicas pelo mundo.

E mais: Pesquisa aponta medo e otimismo em relação à IA

Mães da Sé

“Quanto mais mecanismos tecnológicos forem utilizados para unir esforços nesta causa, maior a chance de pessoas serem encontradas”, disse Ivanise Esperidião, fundadora da Mães da Sé, ao portal de notícias da Microsoft.

Foi Ivanise quem criou a ONG há 23 anos. Na época, buscava informações de sua filha, desaparecida em 1995 e nunca encontrada. O trabalho da ONG foi se fortalecendo pela capital paulista, avançou pelo Estado e expandiu pelo Brasil. Tornou-se referência internacional. Por meio dele, quase três mil casos foram solucionados.

Para saber mais sobre inovação, tecnologia e o ecossistemas de startups, siga nosso portal nas redes sociais @PortalNeoRadar.

Veja também:
Inteligência Artificial contribui para mobilidade de pessoas em situação de cadeira de rodas
União Europeia propõe diretrizes éticas para a Inteligência Artificial
Grupo VICE Media cria o primeiro assistente virtual sem distinção de gênero

Ver também