Satélite quântico chinês estabelece conexão mais segura do mundo

Satélite Micius

Conhecido como a primeira espaçonave de comunicação quântica a ocupar a órbita da Terra, o satélite Micius está na vanguarda do desenvolvimento da criptografia quântica. Agora, em estudo publicado na revista Nature, pesquisadores relataram ter usado a tecnologia para alcançar o feito inédito de produzir uma rede de comunicação de longo alcance ultra segura, em que a segurança do canal não sofre interferências do satélite pelo qual o conteúdo é transmitido.

Em 2017, a equipe que comanda a tecnologia proporcionou segurança a uma reunião virtual entre academias de ciências austríacas e chinesas em Viena e Pequim, respectivamente – com 7.400 km de distância. Entretanto, o satélite não participou do processo, apenas forneceu os códigos necessários. Ainda assim, Micius foi fundamental na comunicação entre os observatórios – que precisaram confiar na integridade dele. 

E mais: Cientistas batem recorde de velocidade de internet de 44 Tb/s

Agora, para garantir a segurança das informações, o satélite fornece duas partículas que podem estar entrelaçadas de tal modo que o que acontece com uma aconteça com a outra instantaneamente, mesmo se estiverem separadas por bilhões de quilômetros. Se alguém tenta observar essas partículas durante sua transmissão, seu estado muda e o entrelaçamento é rompido. Essa propriedade permite criar um sistema de comunicação teoricamente impossível de ser violado ou hackeado porque a mera observação por parte do espião destrói a mensagem.

De acordo com o The Conversation, até agora, isto nunca tinha sido feito via satélite ou a tão grandes distâncias. A nova pesquisa, entretanto, não especifica como as mensagens foram transmitidas nesse caso. Em teoria, isso poderia ser feito por fibra óptica, outro satélite de comunicações, rádio ou qualquer outro método com o qual as estações concordassem.

Com a novidade, é possível que qualquer país possa se valer de qualquer equipamento para se comunicar, uma vez que o emaranhado de fótons só pode ser desvendado pelos responsáveis pela informação. Obviamente, nações do mundo inteiro desejam replicar o método – e o sucesso dos testes já é um passo importante para a disseminação da novidade. Iniciativas com esta darão início a um novo formato de internet, na qual redes serão reforçadas com as leis da mecânica quântica, tornando obsoleta a criptografia clássica – sendo que o Micius já foi comparado ao Sputnik por sua revolução.

Views:
596
Article Tags:
Article Categories:
CoronavírusNotícias

Ver também