Projeto Kuiper: Amazon ganha aprovação da FCC para lançar 3.236 satélites

satélites

O projeto de US$ 10 bilhões competiria com a emergente rede Starlink da SpaceX

A Amazon, fundada por Jeff Bezos em 1995, acabou de obter uma grande vitória ao conseguir aprovação regulatória para criar o Kuiper, uma frota ou constelação planejada de 3.236 satélites que transmitem internet.

Se realizado, Kuiper competiria com a Starlink, uma frota semelhante, mas potencialmente maior, de 12.000 a 42.000 satélites – um número de naves espaciais muito maior do que a humanidade já lançou – sendo formada pela SpaceX, a empresa do magnata Elon Musk.

Nesta semana, os cinco comissários da FCC (Federal Communications Commission) votaram por unanimidade para permitir que a Amazon lance sua frota Kuiper no espaço e se comunique com antenas terrestres, dando ao projeto a documentação necessária para decolar.

E mais: Curiosity, a sonda da Nasa, investiga rocha colorida em Marte

“Concluímos que a concessão do aplicativo Kuiper aumentaria o interesse público ao autorizar um sistema projetado para aumentar a disponibilidade de serviços de banda larga de alta velocidade para consumidores, governo e empresas”, escreveu a FCC em seu pedido, divulgado em 30 de julho.

Em um anúncio subsequente da Amazon, a empresa prometeu investir mais de US$ 10 bilhões em seu esforço para fornecer “serviço de banda larga confiável e acessível a comunidades não atendidas em todo o mundo”.

“Um projeto desta escala requer esforços e recursos significativos e, devido à natureza das constelações [de órbita baixa da Terra], não é o tipo de iniciativa que pode começar pequena. Você precisa se comprometer”, afirmou a Amazon.

Agora, com a autorização da FCC, a Amazon pode lançar seus satélites planejados, que circulariam o planeta em altitudes que variavam de 590 quilômetros a 630 quilômetros, uma região chamada órbita terrestre baixa ou mesmo órbita terrestre muito baixa. Essas distâncias são 50 vezes mais próximas do que os satélites geoestacionários tradicionais da Internet, permitindo a transferência de dados em espaços semelhantes a fibras ópticas.

Views:
125
Article Categories:
Notícias

All Comments

Ver também