Pesquisa realizada pelo LinkedIn revela as 10 startups mais desejadas para se trabalhar

  • em 22 de setembro de 2020

O ano de 2020 foi um ano de grande turbulência, com a pandemia da Covid-19 complicando planos de negócios e de pessoas no mundo inteiro. As startups não estiveram imunes a essas reviravoltas. Muitas delas encontraram formas de atravessar essa situação; algumas ajustaram o modelo de atuação e outras até mesmo cresceram.

Na 3ª lista anual Top Startups, feita pelo LinkedIn, uma nova startup saltou para o primeiro lugar entre as mais desejadas para se trabalhar no ranking anual do LinkedIn de Top Startups em 2020. Na frente de veteranas do ranking como Loft, Neon e Loggi, a empresa que conquistou o topo do ranking é da área de alimentos e bebidas, a Menu.

Fundada em 2016 e com 150 funcionários, a startup abastece restaurantes e conecta distribuidores com estabelecimentos comerciais. Durante a pandemia, o negócio cresceu tanto que a empresa criou um armazém, operação e rede de distribuição próprios.

Na edição desse ano, o LinkedIn considerou dados do período entre janeiro a julho para criar o ranking. Para serem elegíveis, as empresas precisavam ter sete anos no máximo, 50 ou mais empregados, sede no Brasil e ser independentes e privadas.

O Nubank, que ficou por dois anos em primeiro lugar, não entrou na lista esse ano por não atender a um dos requisitos. O ranking considera quatro pilares: crescimento no número de funcionários, engajamento, interesse por vagas e atração de grandes talentos.

A equipe da rede social também levou em conta se as empresas demitiram pessoas. Quem dispensou 20% ou mais da equipe se tornou inelegível. Em segundo lugar no ranking, a Loft tem dois anos, já é um unicórnio e continuou crescendo na pandemia. Seu cofundador Mate Pencz prevê uma alta de 30% nas transações de imóveis em setembro.

3ª lista anual Top Startups:

1. Menu

O que faz: E-commerce B2B que conecta distribuidores e indústrias com estabelecimentos comerciais

Fundação: 2016

Número de funcionários: 150

Sede: São Paulo

2. Loft

O que faz: Adquire e reforma imóveis para venda

Fundação: 2018

Número de funcionários: 680

Sede: São Paulo

3. Consiga Mais

O que faz: Apoio aos clientes na organização das finanças

Fundação: 2018

Número de funcionários: 92

Sede: São Paulo

4. Neon

O que faz: Fintech

Fundação: 2016

Número de funcionários: 784

Sede: São Paulo

5. Loggi

O que faz: Serviços de logística

Fundação: 2013

Número de funcionários: 1.600

Sede: São Paulo

6. Yuca

O que faz: Adquire e reforma imóveis para locação

Fundação: 2019

Número de funcionários: 62

Sede: São Paulo

7. Xerpa

O que faz: Soluções para automatizar gestão de recursos dos trabalhadores

Fundação: 2015

Número de funcionários: 85

Sede: São Paulo

8. Conexa Saúde

O que faz: Plataforma de telemedicina

Fundação: 2017

Número de funcionários: 202

Sede: Rio de Janeiro

9. Buser Brasil

O que faz: Aplicativo de transporte colaborativo

Fundação: 2018

Número de funcionários: 70

Sede: São José dos Campos

10. Zenklub

O que faz: Plataforma de saúde emocional

Fundação: 2016

Número de funcionários: 72

Sede: São Paulo

Views:
304
Article Categories:
Notícias

Ver também