Pentágono acirra disputa entre gigantes da tecnologia

  • em 10 de julho de 2019

O Pentágono, a maior força militar do planeta, busca auxílio para armazenar e gerenciar os seus dados em nuvem. Para a tarefa, já recruta gigantes do setor tecnologia, em uma concorrência hoje travada entra a Amazon e a Microsoft. Mais do que a imensa responsabilidade, ambas disputam um contrato que ultrapassaria os U$ 10 bilhões.

O projeto faz parte do plano de infraestrutura do Departamento de Empreendimento em Conjunto, cuja sigla em inglês é JEDI. Com ele, o Pentágono pretende aplicar a inteligência artificial para planejar, entre outros, campanhas de combate.

A empresa vencedora deverá ser anunciada em agosto. No caminho, já ficaram para trás a IBM e a Oracle. Porém, nada ainda é certo. Há chances de o projeto ser abortado, tanto juridicamente, por conta de um processo movida pela Oracle, quanto politicamente, já que há entraves no Congresso norte-americano a serem superados. O processo da Oracle e os problemas no Congresso se baseiam em um suposto favorecimento à Amazon nos trâmites licitatórios.

E mais: Hacker e minicomputador roubam dados da NASA

Ainda há muito a ser discutido. Não é consenso entre os especialistas, de dentro e fora do Governo, que um projeto dessa magnitude seja realmente seguro. “Não armazenaria meus dados mais pessoais, nem meus colegas, em uma nuvem comercial, ponto final”, afirmou John Weiler, diretor do Conselho Consultivo de Aquisição de Tecnologia da Informação (IT-AAC), em entrevista à BBC. “Temos nossos códigos nucleares, a localização de nossas tropas. Se a segurança da nuvem for violada, nossos inimigos poderão usar nossas informações contra nós”.

Para saber mais sobre inovação, tecnologia e o ecossistemas de startups, siga nosso portal nas redes sociais @PortalNeoRadar.

 

Veja também:

Oracle e Microsoft se unem nas nuvens

Boicote à Huawei movimenta mercado de tecnologia

Microsoft lança programa que rastreia votos

 

Views:
17159
Article Categories:
Notícias

Ver também