Novos unicórnios fazem transações no mercado para crescerem mais rápido

  • em 18 de março de 2019

Visando o crescimento, as empresas de tecnologia focam em aquisições e fusões como estratégia de desenvolvimento do negócio. As startups consideradas unicórnios estão cada vez mais envolvidas em negociações que as aproximam rumo ao crescimento, incentivadas  por grandes empresas.

Segundo levantamento feito pela Crunchbase, as empresas recém-nascidas estão propensas a maiores transações envolvendo fusões e aquisições. Em linhas diretas, podemos dizer que as startups mais novas são mais atrativas ao mercado do que uma empresa com mais tempo em campo.

Afunilando a pirâmide de fusão e aquisição

De acordo com dados extraídos da Crunchbase, foi possível observar quando as empresas iniciaram movimentações de aquisição e fusão de negócios com base em dados extraídos da mídia. No primeiro momento, notou-se que as empresas com menos tempo de vida estavam mais encaminhadas aos processos de compras, vendas e investimentos.

As informações contidas no banco de dados revelou que onze empresas fundadas em 2007 tiveram oito anos para iniciar suas primeiras movimentações no mercado. Já outras vinte e nove startups que nasceram em 2012 iniciaram suas primeiras transações numa média de quatro anos.

A maior parte das transações acontecem durante os primeiros sete anos de existência das empresas. Isso sugere que os unicórnios mais jovens estão usando cada vez mais as transações de fusões e aquisições como forma de acelerar seu caminho para o poder maciço do mercado.

Um grande exemplo desta estratégia foi quando o iFood comprou a operação da Pedidos Já, que concorria diretamente com a empresa em um mesmo segmento de mercado.

A estratégia de uma empresa comprar outra é muito inteligente, mas também bem trabalhosa devido aos  detalhes financeiros que devem ser cuidadosamente negociados, os obstáculos legais e regulamentares a serem esclarecidos e o inevitável atrito de integrar equipes e tecnologia de uma entidade a outra.

As empresas de tecnologia com alto potencial de crescimento estão buscando desenhar uma forte estratégia de curto prazo,, logo no início do seu ciclo de vida  mas já apontando para os benefícios que as fusões e aquisições podem trazer para aquelas que buscam escalar com rapidez.

Por isso, as startups tem deixado portas abertas para o mercado e, quando viável, iniciado conversas com o investidores e compradores para prosseguirem em negociações benéficas para a empresa como saltos para o sucesso.

 

Para saber mais sobre inovação, tecnologia e o ecossistemas de startups, siga nosso portal nas redes sociais @PortalNeoRadar.

Veja mais:
A expansão tecnológica e do ecossistema de startups brasileiro
Brasil é o país que possui 8 das 20 empresas mais inovadoras da América Latina
Carreira em startup: onde 37% dos universitários desejam o primeiro emprego
O futuro do ecossistema de startups brasileiro, por Rom Justa

Views:
6644
Article Categories:
Notícias

Ver também