Novo normal: Saiba como serão as viagens de avião após a pandemia do coronavírus

Viagens de avião

Aos poucos, as companhias aéreas retomam sua malha de voos, enquanto veem a demanda se recuperar. Para tornar a viagem segura, as três principais empresas brasileiras mudaram a distribuição de petiscos e bebidas, incentivam o check-in digital e intensificaram a limpeza das aeronaves.

A Azul diz que o tráfego de passageiros em julho aumentou 40,7% em relação a junho. A capacidade oferecida cresceu 33,3% no mês. Em relação ao mesmo período de 2019, no entanto, ainda há uma grande diferença: a demanda em julho foi 77,6% abaixo do registrado há um ano e a capacidade está 75,7% inferior. A aérea chegará a 407 voos em setembro. Antes da pandemia, eram cerca de 900 por dia. 

E mais: Pesquisadores usam algoritmo para enganar sistemas de reconhecimento facial

Na Gol, a demanda cresceu 114% e a oferta, 117%, em julho em relação a junho. Na comparação com o ano passado, a queda foi de 80,2% e de 78,5%, respectivamente. Em agosto, a Gol está atendendo 90% de seus destinos na malha doméstica.

A Latam está retomando gradualmente os seus voos. No Brasil, antes da pandemia, a companhia operava uma média de 750 voos diários. Em abril e maio de 2020, operou 5% da sua capacidade pré-pandemia, com média de 35 voos diários no país. Em julho, sua média de operação foi de 110 voos por dia. Para os meses de agosto e setembro, o plano é chegar a 50% da malha e atingir 244 voos diários ao final de setembro.

Saiba quais são as principais medidas adotadas pelas companhias nas viagens de avião:

1. Uso de máscaras e outras proteções

O uso de máscaras é uma das mais básicas e principais medidas de segurança. “A obrigação do uso das máscaras passou a ser uma questão de segurança coletiva, mais do que uma decisão individual”, diz a Gol. “A medida traz mais segurança a bordo e diminui as chances de contágio até mesmo por pessoas assintomáticas”, afirma a Azul.

Além das máscaras, as aéreas estão distribuindo luvas para os colaboradores de ar e de solo e espalhando postos de álcool em gel para todos. A Azul também mede a temperatura de seus tripulantes antes do início de cada turno de trabalho.

2. Check-in digital

Para evitar filas no balcão de check-in, as empresas estão orientando os passageiros a realizarem o procedimento pelo aplicativo ou pela internet. Na Gol, o check-in está liberado com antecedência de 48 horas. Na Azul, tendo o check-in pronto pelo aplicativo, os passageiros não precisam manusear papéis ou passar pelos balcões de check-in. A Latam está usando uma tecnologia de videoconferência no check-in de alguns aeroportos (Congonhas, Santos Dumont e Vitória, por enquanto), para prestar atendimento aos passageiros sem a necessidade de contato físico.

3. Embarque e desembarque organizado

Nada de se aglomerar na fila para o embarque ou de se levantar e ficar aguardando no corredor para o desembarque. As aéreas estão organizando esses procedimentos e realizando a entrada e saída das aeronaves por fileiras.

Views:
552
Article Categories:
Notícias

All Comments

Ver também