Empresas com mais mulheres ganham valor de mercado

  • em 19 de setembro de 2019
Diversidade de gênero no trabalho

A diversidade de gênero nas empresas traz bons resultados, inclusive, na busca pelos investimentos. De acordo estudo divulgado nessa semana pela Stanford Graduate School of Business, as empresas que comprovam maior presença de mulheres nos postos de trabalho tiveram valorização de sua marca e de suas ações nas bolsas.

O Google é um exemplo. Em 2014, a empresa divulgou que 70% dos seus cargos eram ocupados por homens e 30% por mulheres. Os papeis da empresa caíram 0,39 ponto percentual por conta desse anúncio. Pela correlação identificada pela universidade, se o Google tivesse informado que o público feminino representava 31%, o seu valor de mercado teria um acréscimo de US$ 375 milhões.

Todas as empresas cujos relatórios de diversidade se assemelhavam ao apresentado pelo Google também sofreram desvalorizações. Em contrapartida, as que tinham maior presença feminina eram bem vistas pelo mercado. A gigante de tecnologia acabou se tornando parâmetro. A cada 1% de presença de público feminino no corpo de trabalho acima do mostrado pelo Google, a empresa em questão se valorizava em 1,91%. 

E mais: A importância da diversidade para uma startup Unicórnio

Diversidade valorizada

Com o passar dos meses, como não houve mudanças consideráveis na proporção homem e mulher nas grandes empresas, a diversidade de gênero foi se enfraquecendo como justificativa para valorização ou desvalorização de papeis. O que não quer dizer que a correlação tenha se enfraquecido. “A má notícia já havia sido precificada na ação”, explica Margaret Neale, professora em Stanford, para o Bloomberg.

A pesquisa avançou sobre os setores além do de tecnologia. Um levantamento com 50 instituições financeiras mostrou que as com mais mulheres eram mais valorizadas na bolsa. No varejo, idem.

Uma das conclusões óbvias do estudo de Stanford é que a sociedade quer mais representatividade feminina nas esferas de trabalho. “As pessoas sabem que a população de mulheres é superior a 30% ”, brinca Neale. “Se o Google subisse 40%, haveria brindes com champanhe”.

Veja também:

Nubank une inovação com diversidade

Google revela suas práticas para o trabalho remoto

Gigantes de tecnologia enfrentam desconfiança nos EUA

Views:
660
Article Categories:
Notícias

Ver também