Mercado Pago cria linha de crédito de R$600 mi para pequenos negócios

mercado pago linha de crédito

O Mercado Pago, braço de serviços financeiros do Mercado Livre, criou uma linha de crédito de 600 milhões de reais para pequenos negócios no Brasil. O objetivo é, acima de tudo, tentar aliviar os efeitos da crise causada pelo coronavírus sobre os microempreendedores. Segundo Pedro de Paula, chefe de Crédito do Mercado Livre no Brasil, a empresa pretende retomar a originação mais intensamente, para ajudar seus vendedores, cuja maioria é composta por micro e pequenos negócios. “Queremos ajudá-los a atravessar este difícil momento e contribuir para preservar empregos”, afirma.

O anúncio aconteceu no mesmo momento em que economistas começam a prever que o país pode enfrentar sua maior recessão em um século esse ano. Essa crise é resultado das medidas de isolamento social adotadas para tentar evitar o contágio e frear a pandemia da covid-19.Apesar das ações dos governos federal e regionais para tentar minimizar os efeitos econômicos dessas medidas, até autoridades têm reconhecido que elas não estão sendo eficazes para sanear financeiramente os pequenos negócios.

E mais: Fintech cria vouchers para ajudar pequenas lojas

Grandes bancos têm divulgado iniciativas para minimizar os efeitos, como por exemplo a concessão de carência para pagamento de dívidas. Mas, enquanto isso, representantes de microempresários afirmam que as linhas de crédito estão encarecendo e ficando mais curtas. Na semana passada, o Sebrae, divulgou uma pesquisa mostrando que 60% dos pequenos empreendedores do país afirmaram não ter conseguido crédito desde o início da crise.

Para o Mercado Livre, que tem mantido elevados níveis de expansão no Brasil, seu principal mercado, justamente oferecendo serviços financeiros para fidelizar e ampliar negócios com um universo superior a 500 mil empreendedores na América Latina, manter a viabilidade financeira desse ecossistema é vital para a sustentabilidade do próprio grupo. Segundo o presidente do Mercado Pago, Tulio Oliveira, a linha de crédito que está sendo costurada pelo governo federal com bancos não deve ser suficiente para ajudar os muitos pequenos, já que se dirige a empresas com faturamento anual entre 300 mil e 10 milhões de reais por ano, para pagar salário.

Criado há cerca de quatro anos, sob o guarda-chuva do Mercado Pago, o braço Mercado Crédito opera no Brasil, na Argentina e no México, com linhas de capital de giro para microempreendedores que vendem produtos no portal e também para consumidores, que compram em parcelas. O crédito para os vendedores, em média, é pouco acima de 1.000 dólares cada. Segundo Oliveira, o Mercado Pago e outras plataformas digitais de serviços financeiros também estão pleiteando para que o governo permita que o pagamento do auxílio emergencial de 600 reais mensais a pessoas em condição econômica mais vulnerável também seja feito por esses canais. O benefício começou a ser pago na semana passada por meio do banco estatal Caixa Econômica Federal.

Views:
480
Article Categories:
CoronavírusNotícias

Ver também