Méliuz define faixa de preço de seu IPO e pode levantar R$ 587 milhões

  • em 9 de outubro de 2020
Méliuz IPO

O portal de desconto e cashback Méliuz anunciou a faixa indicativa de preço de seus papéis para oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). Os preços vão variar entre R$ 10 e R$ 12,50. Considerando o meio da faixa indicativa, de R$ 11,25, e o número de 52.173.913 ações da oferta base, a operação pode movimentar R$ 586,956 milhões.

Há ainda possibilidade de um lote adicional de até 20%, ou 10.434.782 ações, e suplementar de até 15%, ou 7.826.086 ações. Nesse caso, ainda considerando o meio da faixa indicativa, a oferta total subiria para R$ 792,391 milhões.

E mais: Startup mineira Take recebe aporte de US$ 100 mi de fundo americano

A oferta base será primária, quando os recursos vão para o caixa da empresa (22.702.101 ações, ou R$ 255,398 milhões considerando o meio da faixa indicativa); e secundária, quando acionistas atuais vendem parte de suas fatias (29.471.812 ações, ou R$ 331,557 milhões). A precificação do IPO deve ocorrer no dia 3 de novembro. A companhia será negociada no Novo Mercado da B3 sob o ticker ‘CASH3’.

A Méliuz se define como uma companhia de tecnologia focada no fornecimento de soluções digitais por meio de uma plataforma integrada de marketplace e serviços financeiros, que conecta uma base contendo mais de 10 milhões de contas a mais de 800 parceiros ativos.

No primeiro semestre deste ano, teve receita de R$ 62,237 milhões, com crescimento anual de 60,1%. O lucro foi de R$ 12,692 milhões, com expansão de 671,1%. O volume bruto de vendas (GMV) foi de R$ 932 milhões, o que significa aumento de 52%.

Os recursos da oferta primária serão destinados para ampliação da participação nos mercados de marketplace e serviços financeiros (50%) e potenciais aquisições estratégicas (50%). A operação é coordenada por Itaú BBA, BTG, Bradesco BBI, e XP.

Views:
348
Article Categories:
Notícias

Ver também