França promete barrar a comercialização da Libra

  • em 13 de setembro de 2019
Libra

Não está sendo fácil a trajetória da Libra, cripto do Facebook. Nesta semana, Mark Zuckerberg ficou sabendo que a sua moeda dificilmente entrará no mercado europeu. Bruno Le Maire, ministro das finanças da França, alertou que não só o seu país, mas todo o continente bloqueará a Libra.

A moeda, para Maire, representaria uma espécie de ameaça sobre a soberania dos Estados. “Quero ser absolutamente claro: nessas condições, não podemos autorizar o desenvolvimento da libra em solo europeu”, afirmou Le Maire ao The Guardian.  “Está em jogo uma possível privatização do dinheiro por um único ator com mais de 2 bilhões de usuários no planeta”.

E mais: Cofundador do Facebook auxilia Governo dos EUA contra sua antiga empresa

O medo de Le Maire é compartilhado por outras lideranças políticas no velho continente. Ele é justificado pelo fato de, ao contrário de outras criptomoedas, a condução da Libra não será descentralizada. Uma associação criada pelo Facebook, com sede na Suíça, controlará todas as movimentações.  

Vazamentos

Outra preocupação é com os consumidores e as informações relacionadas a eles. Le Maire não considera o Facebook uma empresa que preza pela segurança de dados. Entre as razões, está o vazamento de dados de 50 milhões de usuários da rede social. Eles foram usados pela Cambridge Analytica, sem qualquer autorização, na campanha que elegeu Donald Trump presidente nos Estados Unidos.

Com apoio ou não dos governantes, a Libra deverá ser lançada no primeiro semestre do ano que vem. O Facebook espera atingir um público próximo a um bilhão de pessoas, espalhadas nos cinco continentes.

Veja também:

Gigantes de tecnologia enfrentam desconfiança nos EUA

Cripto do Telegram será vendida ao público

Grandes corporações embarcam na moeda do Facebook

Views:
835
Article Categories:
Notícias

Ver também