Inovação na Embrapa Gado de Leite: Conheça Paulo Martins, a pessoa por trás dos projetos de Inovação Aberta na empresa

Inovação na Embrapa

A Embrapa Gado de Leite – uma das 42 Unidades Descentralizadas da Embrapa, empresa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – vem investindo cada vez mais em Inovação. Esse mês, inclusive, foi lançado o edital “Desafio de inovação aberta”, que celebra parcerias com empresas de base tecnológica e produtores rurais e tem como objetivo o desenvolvimento de soluções tecnológicas para a cadeia leiteira.

Mas além do novo edital, a Embrapa Gado de Leite já apresentou outras iniciativas de Inovação Aberta, como é o caso do Ideas for Milk, idealizado por Paulo Martins, Chefe Geral da Unidade. O programa consiste em uma parceria da Embrapa com universidades, empresas de Tecnologia da Informação e os produtores.

Em entrevista dada ao Neo Radar, Paulo conta como foi o início do processo do Ideas for Milk: “Há 4 anos atrás a gente ainda não tinha o agro ocupando um espaço tão importante na vida das pessoas, ou pelo menos sendo reconhecido como tal. O agro ainda não era pop. Nós criamos [o projeto] quando estávamos muito preocupados com a percepção que tínhamos na Embrapa de que o tempo era outro.”, afirma.

O Ideas for Milk tem 3 etapas. A primeira é uma caravana realizada em que a organização do evento visita universidades e outras instituições de ensino, além de eventos de inovação e comunidades de startups em todo o Brasil, para conversar sobre a cadeia produtiva do leite, a revolução digital no agronegócio e o mercado agtech. Essa etapa tem como objetivo atrair propostas para o Desafio de Startups.

A segunda etapa é um hackathon – ou Vacathon, como é chamado -, uma maratona de programação cujo objetivo é debater ideias para o desenvolvimento de softwares e hardwares voltados para a solução de problemas da cadeia produtiva do leite. Já a terceira etapa é Desafio de Startup, que reúne as melhores ideias criativas.

O programa tem feito muito sucesso e já tem várias ideias implementadas, como conta Paulo: “De 21 finalistas que nós tivemos no Ideas for Milk, nós temos 16 que estão atuando no mercado. Nós temos várias soluções que vão desde o conforto animal, que são sensores que são colocados na vaca e permitem perceber se ela está começando algum processo de inflamação, até sensores que atestam a qualidade do leite, quando é dado um alerta se aparece algum problema na refrigeração do leite. Enfim, nós já temos uma quantidade razoável de soluções disponíveis.”

Além disso, Paulo comenta como a Inovação Aberta mudou a Embrapa Gado de Leite, influenciando na cultura da empresa: “Tradicional na Embrapa é fazer um projeto grande e submeter dois conselhos para ver se ele vai ser aprovado. Se for aprovado isso demora um ano, começa a ser executado no ano 2, no ano 3 e no ano 4. No Ideas, esse trabalho de escolha de temas é feito em 40 dias e a entrega dos resultados acontece em 12 meses. Então, a cultura da Embrapa começa a mudar em função do Ideas for Milk”.

Quando perguntado se tinha algum conselho para dar para as pessoas que desejam implementar projetos de Inovação dentro de suas respectivas empresas, Paulo ressaltou que as pessoas não podem se prender apenas ao discurso e devem agir. “Não é a roupa que faz uma pessoa moderna, não é a idade que faz uma pessoa jovem, não é o discurso que faz uma empresa inovadora, são as práticas que fazem as empresas e pessoas serem inovadoras. A primeira coisa que tem que fazer é pensar fora da caixa e não é fácil pensar fora da caixa.”, afirma.

Views:
524
Article Categories:
Notícias

Ver também