IFood compra startup mineira de inteligência artificial

  • em 23 de janeiro de 2020

Na expectativa de continuar crescendo de forma acelerada, o iFood realizou nessa semana a aquisição da Hekima, startup de Belo Horizonte especializada em inteligência artificial. O objetivo da gigante de deliveries seria aproveitar o corpo de trabalho da empresa mineira, diante da escassez de profissionais desse segmento.

A reportagem da Folha, que trouxe o anúncio, não informou as cifras envolvidas no processo. Sabe-se, no entanto, que parte dos recursos vieram de um grande aporte recebido em 2018 pela Movile, proprietária do iFood. Ela conseguiu por volta de R$ 500 milhões junto a fundos internacionais, como o sul-africano Naspers, que já controla a própria Movile, e a Innova Capital, de Jorge Paulo Lemann.

“Estamos trazendo pessoas que são realmente do ramo, da academia, com experiência na área. Aqui no Brasil se estima que tenha menos de 600 pessoas com essa formação”, diz Bruno Henriques, vice-presidente de inovação do iFood.

E mais: Startups promissoras revelam estratégias de crescimento

Mais assertivo

Henriques avalia que, com a compra da Hekima, o iFood caminhará para a liderança de inteligência artificial na América Latina. Em breve, segundo executivo, o app será capaz de atingir um alto grau de assertividade junto aos usuários. Chegará a identificar, inclusive, as restrições alimentares de cada cliente. Também haverá maior segurança nos pagamentos e menos falhas de entregas.

“Há pouco tempo, o delivery era feito por linha telefônica”, diz Henriques. “No futuro, vai ser tão prático e a logística, tão boa, que vão questionar se vale a pena ter cozinha em casa”.

Veja também:

Ebanx entra no segmento dos bancos digitais

Fintech Olivia chega ao Brasil com aporte de R$ 25 mi

Conheça a primeira startup unicórnio de 2020

Views:
1008
Article Tags:
Article Categories:
Notícias

Ver também