Fintech brasileira compra plataforma de educação executiva

Com poucas semanas de operação, o C6 Bank já inicia sua trajetória de investimentos em startups. Nesta semana, a empresa comprou a IDEA9, plataforma de educação voltada a finanças. Mais do que desenvolvê-la, o objetivo do banco com a plataforma seria preparar melhor o seu corpo executivo. Ele quer ter um time de gestores apto para captação de clientes junto às pequenas e médias empresas.

O anúncio, publicado na Época Negócios, não revela os valores da aquisição. Sabe-se que a IDEA9 será um braço relevante da C6 Holdings. Estará à frente do Conexão C6, rede de consultores do banco criada justamente para desenvolver produtos e serviços para esses clientes alvo. É o time responsável pela oferta de crédito aos empreendedores, segundo  Verena Fornetti, diretora de comunicação C6 Bank. “Como o C6 oferece muitos produtos gratuitos para clientes pessoa física, o braço de pessoa jurídica se torna uma importante fonte de receita do negócio”, diz.

E mais: Fintechs oferecem suporte para microempreendedores

Antes mesmo de ser adquirida, a IDEA9 já havia realizado, no ano passado, um treinamento com 130 profissionais do banco. Em dois anos de existência, a startup fundada por Liao Yu Chief, professor da Insper, também prestou serviços para a KPMG, Melitta e Roche do Brasil. Ele explica que as aulas seguem uma metodologia própria. “A professora organiza um roteiro com vídeos, textos, áudios e até exercícios. Eu brinco que é melhor o aluno ir ao banheiro antes da aula começar, porque é intenso”, diz Chief.

Objetivos

Com treinamento ou não, a proposta do C6 é fazer frente aos grandes bancos que atuam no Brasil. Conquistar uma fatia de mercado em que 80% é dominado por cinco empresas. Totalmente digital, o C6 já oferece conta corrente sem taxas, transferências gratuitas, saque em caixas do Banco 24 horas, portabilidade de salário, depósitos via boleto e cartão de crédito. Para as pessoas jurídicas, há máquinas de pagamentos e linhas de crédito sem garantias.

Veja também:

Estudo aponta crescimento das fintechs brasileiras

N26: Fintech alemã planeja chegada ao Brasil

Fintechs possuem taxa de crédito menor do que a de grandes bancos

Views:
738
Article Categories:
Notícias

Ver também