Facebook perde US$ 74,6 bilhões com boicote de grandes empresas

Boicote ao Facebook

No fim de semana, gigantes como Coca-Cola e Pepsi engrossaram a lista de 160 companhias que decidiram retirar anúncios do Facebook numa campanha para que a plataforma adote uma política clara e eficaz para combater discursos de ódio. Agora, os organizadores do boicote começarão uma pressão para que companhias com sede na Europa entrem na onda.

A pressão começou após a morte de George Floyd pela polícia americana. Outras redes sociais, como o Twitter, tomaram medidas contra postagens até do presidente americano, Donald Trump. Zuckerberg afirmava que o Facebook não deveria se posicionar como um “árbitro da verdade” sobre o que é dito e compartilhado por pessoas, políticos e empresas.

E mais: Estudo mostra os impactos da pandemia na inovação das empresas

No domingo, Zuckerberg anunciou regras para endurecer a atuação contra as postagens e reconheceu que deve se aproximar mais de movimentos civis para combater o discurso de ódio. A maior parte das receitas da empresa é proveniente dos anúncios, tendo uma receita anual de US$ 70 bilhões (cerca de R$ 371 bilhões) apenas em publicidade.

Zuckerberg já perdeu 7 bilhões de dólares com a pressão dos anunciantes, e deixou de ser a terceira pessoa mais rica do mundo. Além disso, o Facebook perdeu US$ 74,6 bilhões na última semana com a forte desvalorização das ações no índice Nasdaq dos Estados Unidos. O valor de mercado caiu para US$ 615,6 bilhões após grandes empresas, como a Coca-Cola, a Honda, a Unilever, a Verizon e The North Face suspenderem os anúncios.

Views:
179
Article Categories:
Notícias

Ver também