EUA dá autorização a primeiro medicamento de uso específico contra Covid-19

  • em 23 de outubro de 2020

A agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos (FDA) deu plena autorização ao antiviral remdesivir para ser usado no tratamento de pacientes hospitalizados para covid-19, confirmando a autorização condicional acordada em maio, informou o fabricante Gilead.

O medicamento já era usado para o tratamento da Covid-19 no país há alguns meses, e chegou até mesmo a ser usado para tratar Donald Trump quando ele foi diagnosticado com o coronavírus. No entanto, seu uso ainda tinha caráter emergencial. A aprovação pela FDA agora dá ao medicamento o caráter de tratamento confirmado para a doença, legitimando seu uso em hospitais.

O remdesivir é um antiviral desenvolvido pela farmacêutica Gilead, voltado inicialmente a tratar doenças como hepatite C e o Ebola, mas sem apresentar o resultado esperado, e que foi testado para enfrentar outras doenças virais. Quando testado contra o coronavírus, ele demonstrou em alguns estudos a capacidade de reduzir o tempo de internação dos pacientes, acelerando sua recuperação, embora tenha demonstrado um resultado impacto mínimo (estatisticamente irrelevante) na mortalidade. 

E mais: 7 invenções importantes dos últimos anos

No entanto, a redução do tempo de internação já é uma vantagem: libera o leito mais rapidamente, diminui o desconforto do paciente e ainda traz economia, já que manter um leito de UTI não é algo barato. Outros estudos reforçaram que o medicamento não tem impacto na mortalidade. 

Recentemente, a OMS divulgou os resultados de ensaios clínicos enormes com vários medicamentos já existentes aplicados contra a Covid-19, entre os quais estava o remdesivir. Não foi detectado impacto significativo na taxa de sobrevivência dos pacientes.

A Gilead nota que a aplicação do remdesivir é destinada exclusivamente ao uso hospitalar, então não é algo que alguém possa comprar em uma farmácia para tentar se automedicar, em pacientes que tenham mais de 12 anos de idade e pesem mais de 40 quilos.

Views:
284
Article Categories:
Notícias

Ver também