Estúdio de brasileiros protagoniza projetos digitais na Disney e NASA

  • em 12 de setembro de 2019

Por trás dos olhos de Simba e da surpresa de milhões que foram ao cinema acompanhar o Rei Leão, está o empreendedorismo brasileiro. A arte que possibilitou dar face real às animações da Disney foi desenvolvida pelo estúdio Magnopus, de Los Angeles, fundado em 2013 pelo carioca Rodrigo Teixeira e pelo gaúcho Marcelo Lacerda.  Os bons trabalhos no cinema abriram portas para a empresa até na NASA

A Magnopus é especializada em construções de realidade virtual, uma expertisse adquirida em anos de estudo em computação gráfica e com a experiência dos outros dois sócios, os americanos Ben Grossman e Alex Henning, que venceram, em 2011, o Oscar de Efeitos Especiais, com o filme “A Invenção de Hugo Cabret”, dirigido por Martin Scorsese.

O estúdio começou com o curta-metragem The Auditon, que reuniu nomes de peso de Hollywood, como Brad Pitt, Robert De Niro, Leonardo DiCaprio e o próprio Scorsese. Para a Disney, atuaram em outras grandes produções, entre elas “Viva, a vida é uma festa”.

O realismo bem construído digitalmente chamou a atenção da agência espacial do governo norte-americano. A Magnopus construiu para a NASA a experiência virtual Mission ISS, em que os visitantes da agência simulam adentrar na Estação Espacial Internacional.

E mais: Realidade Aumentada mudará nossa forma de interagir com o mundo

Apostas

“Os primeiros projetos eram menores e mais simples, só que a cada ano que passa eles vão crescendo”, diz Bernardo Machado, diretor financeiro da Magnopus, em matéria publicada na Época Negócios. “A indústria foi ficando mais audaciosa, precisando de mais gente”.

Para o executivo, uma das apostas do estúdio para os próximos anos é avançar na prestação de serviços para grandes empresas. Realizar mais projetos de jogos e interação, como os entregues recentemente ao Facebook. Machado acredita que o avanço da tecnologia 5G contribuirá para esse objetivo.

Veja também:

Realidade Virtual entra nos processos de RH do Walmart

A “terceira onda” tecnológica: como encarar o cenário

Inteligência Artificial reduziria as jornadas de trabalho para 12 horas semanais

Views:
1010
Article Categories:
Notícias

Ver também