Entenda a greve de entregadores de delivery que acontece nesta quarta-feira

greve dos entregadores

Os motoboys e entregadores através de mensagens via WhatsApp, convocaram um boicote nacional nesta quarta-feira contra aplicativos de delivery, como Uber Eats, iFood, Rappi e Loggi. O boicote reúne lideranças difusas espalhados por todo o país e vai acontecer à margem da organização dos sindicatos em um movimento baseado na greve dos caminhoneiros que aconteceu em 2018.

As insatisfações ganham os holofotes em um momento em que a entrega em domicílio está muito popular. Com a pandemia e o isolamento social, o share de delivery no mercado como um todo subiu de 9% em abril de 2019 para 32% em abril de 2020, segundo o Instituto Food Service Brasil (IFB).

As reivindicações dos profissionais vão desde a fixação de uma taxa mínima de entrega, por quilômetro rodado, até um aumento nos valores recebidos pelos entregadores pelos seus serviços. Os motoboys também solicitam uma ajuda de custo das empresas para que eles possam comprar equipamentos de proteção contra o coronavírus, como luvas e máscaras.

Os entregadores reclamaram dos bloqueios de colaboradores pelos aplicativos que acontecem sem uma razão clara e definida, segundo eles. Alguns deles dizem que os aplicativos punem os profissionais que se recusam a fazer alguma entrega em dias de chuva ou em determinados dias e horários, por exemplo.

Em abril deste ano, os entregadores também organizaram um movimento que tratava destas mesmas questões. Foi um buzinaço na cidade de São Paulo e este mês aconteceu outro protesto.

Views:
206
Article Categories:
AnálisesNotícias

Ver também