Notícias

As empresas que mais investem em inovação aberta no Brasil

Nos últimos anos, em que as áreas de inovação e o próprio conceito cresceram em importância e complexidade, empresas de diversos setores tiveram que romper com o seguimento normal de seus negócios para fazer frente às inesperadas demandas surgidas com a pandemia. Estas áreas ganharam maior densidade e atribuições, tendo a transformação digital acelerada como pilar de atuação. Mas, felizmente, a inovação percorre caminhos mais amplos, descortina possibilidades invisíveis aos olhares menos treinados e alavanca oportunidades. A urgência da crise sanitária e econômica impulsionou transformações importantes e acelerou a implantação de projetos que estavam “no forno” de startups e departamentos de transformação digital de grandes corporações.

A 100 Open Startups divulgou o Ranking das Top 100 Open Corps 2021 que registrou recorde no número de grandes corporações que fizeram investimentos bilionários em troca da tecnologia oferecida pelas startups.

O objetivo do ranking é dar alta visibilidade para as startups selecionadas pelo mercado e para as empresas e agentes do ecossistema que mais se relacionam com startups, ampliando o reconhecimento e as oportunidades de negócio dos premiados.

As 10 principais empresas que mais praticam inovação aberta com startups no país no último ano estão: Ambev, ArceloMittal, BMG, BASF, Nestlé, Stefanini, Natura, Unimed Brasil, Raízen e Suzano.

A plataforma, que usa tecnologia e dados para facilitar a cocriação de negócios, avaliou as finalistas a partir de dados gerados pelo mercado, por meio de contratos registrados entre as corporações e startups.

De acordo com o levantamento, o último ano teve recorde em termo de contratos. O número de open startups saltou de 13.092, em 2020, para 18.355, em 2021. Em relação às corporações que tiveram contratos de open innovation com startups, o número saltou de 1.968 para 3.334 — crescimento de 69%.

O valor médio desses contratos também cresceu: passou de 140 mil reais, em 2020, para 270 mil reais, em 2021. Já o valor total de contratos de open innovation entre corporações e startups em estágio inicial no período foi de 2,2 bilhões de reais.

Confira o ranking completo no: www.openstartups.net

Bruno França Pádua

Posts Recentes

M-spot Ciclo 2: Conheça as soluções que transformarão o futuro da Mineração.

Mais um ciclo de sucesso do M-Spot está chegando ao fim! As 16 startups participantes…

6 dias atrás

Aprenda Inovação com quem faz de verdade!

Acompanhe o lançamento do Neo Ventures Academy, tenha acesso exclusivo a Master Classes e transforme…

2 meses atrás

Está aberto o edital para inovação no setor de mineração: M-Start 7

Está aberto o edital para inovação no setor de mineração: M-Start 7 O Mining Hub,…

2 meses atrás

TRANSFORMAÇÃO DIGITAL – COMO ESTÁ O CENÁRIO EM UM PERÍODO PÓS PANDÊMICO

Vemos o digital como a capacidade quase instantânea, gratuita de conectar pessoas, dispositivos e objetos…

2 meses atrás

Eletrobras e Firjan SENAI promovem o Hackathon Lab Procel 2021

Promovido pela Eletrobras e Firjan SENAI, em parceria com a Neo Ventures, o Hackathon Lab Procel será uma competição on-line entre…

4 meses atrás

WhatsApp passará a dar opção de escolher qualidade de vídeo para envio

O WhatsApp começou a desenvolver uma nova funcionalidade para facilitar o envio de mensagens com…

5 meses atrás

Thank you for trying AMP!

We have no ad to show to you!