Empresa canadense oferece financiamento para pagar anúncio de Startups no Google e no Facebook

Fazer um grande investimento nas plataformas digitais não sai barato. Já imaginou ter planejamento, estratégia e conteúdo, mas não ter grana para impulsionar suas publicações e se rankear no Google, ou no Facebook?

A Clearbanc – empresa de investimentos em pequenos negócios – tirou do papel uma ideia que vem incentivando diversas startups, pequenos e microempreendedores, com suas performances digitais.

O conceito foi tão atrativo que a procura de clientes chegou a marca de aproximadamente mil empresas. Para atender a grande demanda, a Clearbanc captou uma receita de U$ 50 milhões de empresas como a Seamless e a Upper90 para investir em novas startups que estejam aptas a receber o financiamento.

“Em 2018, a  Clearbanc financiou mais de U$100 milhões em 500 empresas diferentes. Nossas empresas do portfólio estão investindo esse capital para trabalhar e crescendo  mais de 100% ao ano, em média ”, diz Andrew D’Souza, co-fundador e CEO.

Para avaliar se uma startup está apta a receber o financiamento da Clearbanc, a empresa analisa os anúncios planejados para o Facebook e os resultados de vendas extraídos através da plataforma de pagamentos on-line, a Stripe, como método de investigar se a aposta é segura.

O valor disponível pela empresa para o financiamento é de U$ 5 mil a U$ 10 mil para impulsionar  os anúncios nas plataformas. As startups investem este valor em gastos com anúncios e, em seguida, dividem a receita das vendas convertidas com a Clearbanc, até que o valor investido inicialmente seja quitado com um acréscimo da taxa de juros adicional.

Os modelos de negócio e as interferência no mercado

A Clearbanc também está sujeita a inconsistência do mercado digital. O modelo de negócio adotado se torna vulnerável diante das constantes mudanças de algoritmos das plataformas como o Facebook ou o Google.

Se a precificação dos anúncios subir, ou surgirem novos formatos de conteúdos, como por exemplo, o Instagram Stories, e se as novidades não se adequarem- bem para anúncios de comércio eletrônico de resposta direta, isso também poderá afetar a Clearbanc diretamente. “Estamos financiando a aquisição de clientes em todas as plataformas (acontece apenas no Facebook e no Google agora)”, conta D’Souza.

Com esse novo modelo de negócio oferecendo financiamento em publicidade, pode haver muitas startups clamando pelos investidores da Clearbanc. E, do outro lado, investidores ansiosos para apostar em anúncios inovadores que deem super certo.

Será que nos modelos atuais de se fazer anúncio digital, o financiamento também seria uma boa alternativa para as startups no Brasil?

Siga-nos nas redes sociais.
@PortalNeoRadar

Views:
878
Article Categories:
Notícias

Ver também