Conheça 10 inovações para os próximos cinco anos

Ninguém pode negar que vivemos um período de constantes mudanças tecnológicas. Em meio a esse mar revolto, é difícil apontar rumos certos. Porém, um levantamento realizado pelo Fórum Econômico Mundial divulgado nesse mês se propôs a mapear quais as tendências mais disruptivas. São 10 as eleitas, que resolveriam muitos problemas relacionados à pobreza, mudanças climáticas, entre outros.

“As tecnologias emergentes de 2019 terão um papel fundamental na busca de soluções para todos os desafios que o nosso mundo enfrenta hoje”, diz Jeremy Jurgens, diretor de tecnologia do Fórum. “Demonstram o ritmo acelerado da inovação humana e oferecem um vislumbre de como será um futuro sustentável e inclusivo”.

E mais: A “terceira onda” tecnológica: como encarar o cenário

De acordo com nota divulgada pela entidade, as 10 escolhidas modificarão por completo a ordem social e econômica hoje existente. Por conta disso, são atrativas não apenas para pesquisadores, mas sobretudo para investidores. Vamos à lista.

1) Bioplástico
A tendência é aplicar celulose ou lignina, produzidos a partir de resíduos vegetais, na confecção do plástico, hoje um dos vilões do meio ambiente. O bioplástico é uma variação mais resistente que os atuais biodegradáveis.

2) Robôs mais humanos
As máquinas com rostos, capazes de reconhecer vozes e até emoções, estarão mais presentes em nossas rotinas. Serão bem aplicadas em serviços importantes como como o acolhimento de idosos e a educação infantil.

3) Metalenses
São as telas de quartzo que oferecem mais precisão que os vidros. Serão aplicadas em abundância na fabricação de celulares, computadores e demais dispositivos eletrônicos.

4) Tratamento para as “proteínas desordenadas”
Essas proteínas prejudiciais ao organismo, agentes de muitos tipos de câncer, serão enfrentadas por novas drogas, que abrirão o caminho para a cura de várias doenças.

5) Fertilizantes ecológicos
Os fertilizantes serão mais eficientes, com fontes de nitrogênio, menos prejudiciais à natureza. Os atuais utilizam amônia, uréia e potássio, por vezes nocivos ao entorno onde são aplicados.

6) Telepresença
Por meio da Realidade Aumentada, redes 5g e sensores, as reuniões de trabalho à distância poderão ter até apertos de mão entre os participantes. A telepresença será útil na medicina, com consultas remotas mais assertivas.

7) Monitoramento da qualidade de alimentos
Com ferramentas como blockchain e sensores nas embalagens, lotes de alimentos fabricados serão monitorados com precisão. O bom uso dessas tecnologias contornará um dos graves problemas da saúde mundial, que é a contaminação de alimentos, responsável pela morte de 600 milhões de pessoas por ano, segundo a ONU.

8) Reatores mais seguros
Novos combustíveis, com probabilidade menor de superaquecimento, reduzirão muito os riscos de explosões.

9) Armazenamento de dados em DNA
Um cubo de DNA de 1 m² terá capacidade de reter informações em níveis nunca atingidos pelos mais avançados discos rígidos.

10) Armazenamento de energia renovável
Novas tecnologias poderão reter até oito horas de energia de fontes renováveis, como o sol e o vento. Carga suficiente para sustentar o consumo noturno das cidades.

 

Veja também:

Robótica ameaça 20 milhões de empregos até 2030

Projeto visa melhorar a vida de pessoas com mobilidade reduzida com tecnologia AI e robótica

Entenda a técnica que pode ter sido utilizada para criar bebês resistentes ao HIV

Views:
18412
Article Categories:
Notícias

All Comments

Ver também