Carros autônomos: tecnologia garantirá segurança e comodidade à motoristas

Há quem diga que os carros autônomos disputarão atenção do mercado com celulares e assistentes sociais futuramente. Hoje, o assunto está se massificando e se tornando um dos tópicos principais dentro do mundo da tecnologia.

Dirigir pode ser uma atividade cansativa e monótona. Além disso, a direção está suscetível a erros humanos que ocasionam terríveis acidentes. Com os carros autônomos, metade desses problemas poderiam ser evitados.

e mais: Startup canadense cria sistema que recarrega carros elétricos em 5 minutos

A automação não é um conceito binário, no entanto, é um espectro, com graus variados, à medida que os seres humanos entregam responsabilidades à máquina. Algumas marcas de automóveis têm trabalhado com startups e empresas de tecnologia para desenvolver ações que as aproximem cada vez mais os carros comuns aos novos modelos autônomos.

Pensando nisso, com a ajuda do portal Digital Trends, destacamos alguns pontos para medir os níveis de automação dos carros, segundo um padrão internacional estabelecido pela Society of Automotive Engineers (SAE).

Escala de automação de carros autônomos

A escala padrão estabelecida vai de 0 a 5, com 0 sendo “sem automação”, assim como carros antigos, como o modelo T ou carros esportivos dos anos 70. Dos níveis 1 a 2, o motorista tem que, no mínimo, supervisionar o carro, mesmo se estiver usando recursos de suporte para dirigir ou manter a aceleração. O controle pode manter um carro a uma velocidade constante sem que o motorista precise pensar em manter a velocidade.

A inserção da inteligência artificial permite encontrar veículos de “nível 2” que usam câmeras, sensores ultrassônicos e dispositivos para escanear os arredores. Esses carros “autônomos” ainda estão longe de serem perfeitos e, às vezes, possui problemas para reconhecer determinados objetos.

Já nos níveis 3 a 5, o carro sozinho se guia. No nível 3, o carro está usando “automação condicional”. Nesse nível, o carro pode se dirigir em muitas condições e não precisa de interferência humana para monitorar, embora, em certas condições, peça ao motorista que realiza algumas ações. Nos caminhões, por exemplo, já existe tecnologia para ajudar motoristas a se concentrarem enquanto dirigem por longas e vazias rodovias.

No nível 4, o carro pode dirigir na maioria das condições e não precisa do humano para intervir. O nível 5 é o mesmo, mas o carro é totalmente autônomo e pode dirigir basicamente em qualquer condição.

Para saber mais sobre inovação, tecnologia e o ecossistemas de startups, siga nosso portal nas redes sociais @PortalNeoRadar.

Veja mais:
Conheça o ZPro: Sua alternativa econômica e segura de transporte em BH
Hotel Ramada Encore e Suítes Virginia Luxemburgo fecha parceria com o portal de inovação Neo Radar
Startup Day VLI: inovação e tecnologia para solucionar desafios em Logística

Views:
4637
Article Categories:
Notícias

Ver também