Bitcoin cresce 9% e se fortalece como porto seguro para investidores

Após um período de desconfiança dos investidores, até por se basear em uma tecnologia nunca antes vista, as criptomoedas ganharam terreno no oceano de aplicações. Há quem as aponte, inclusive, como opção segura frente às mudanças econômicas. O exemplo veio nesta semana. No meio de uma guerra comercial entre a China e os Estados Unidos, que vem causando pânico nos mercados, o Bitcoin se valorizou em 9%.

A considerada maior criptomoeda do mundo, que ocupa 70% das transações do segmento, está em uma cotação próxima à R$ 46 mil. “O Bitcoin tem muitos casos de uso e um dos mais importantes é como uma forma de ouro digital”, explicou Charles Hayter, CEO da CryptoCompare, em entrevista ao portal CNBC. “Nós já vimos o Bitcoin saltar antes em meio à incerteza macro à medida que se torna um ativo de fuga para a segurança”.

E mais: Grandes corporações embarcam na moeda do Facebook

A comparação com o ouro faz sentido. O metal, que sempre foi considerado um oásis em dias turbulentos, também se valorizou. Porém, bem menos que a cripto. O ouro cresceu 1,45%, o maior percentual dos últimos seis anos. “Cada vez mais o ouro e o Bitcoin tendem a competir como ativos de proteção”, avalia Safiri Félix, especialista em criptomoedas, que conduz o programa Bloco Cripto, no IMTV.

As vantagens do Bitcoin também são as possibilidades de enriquecimento real, algo que o ouro nunca ofereceu. “As características de refúgio seguro das criptos são menores que o seu potencial para ganhos extraordinário”, diz Marcus Swanepoel, CEO da plataforma de criptomoeda Luno, com sede em Londres. “Se você está errado, você não está perdendo muito dinheiro, mas se você está certo, estamos falando de grandes retornos”.

 

Veja também:

Cripto do Telegram será vendida ao público

Criptomoedas são chamariz para golpes financeiros

Ancestral do bitcoin é descoberto na Micronésia

 

Views:
19552
Article Categories:
Notícias

Ver também