Apple segue como a marca mais valiosa do mundo

  • em 18 de outubro de 2019

Na corrida pelo pódio das marcas mais valiosas do mundo, a Apple segue firme na liderança, pelo sétimo ano consecutivo. A empresa criada por Steve Jobs alcançou em 2019 o calibre de US$ 234,2 bilhões, segundo o relatório Best Global Brand da Interbrand, divulgado nessa semana. Está bem à frente do segundo colocado, o Google, hoje avaliado em US$ 167,7 bilhões.

A Apple cresceu 9% em relação à estimativa do ano passado. Completam o quarteto de líderes a Amazon, com US$ 125 bilhões e crescimento de 24%, e a Microsoft, com US$ 108,4 bilhões. Essas quatro empresas de tecnologia possuem um valor que ultrapassaria o PIB de países desenvolvidos, como Suécia, Bélgica e Noruega. Fora do segmento, a Coca-cola ocupa a quarta posição, com US$ 63,4 bilhões.

Entre as quedas mais acentuadas está o Facebook, talvez pelos problemas que a companhia de Mark Zuckerberg vem enfrentando na seara política, como o episódio de vazamento de dados envolvendo a Cambridge Analytica. O Facebook viu o seu valor de mercado, hoje em US$ 39,5 bilhões, reduzir em 12% de um ano para cá.     

E mais: Ranking das startups brasileiras mais promissoras

Movimentações

No ranking da Best Global, restrito a 100 empresas, não só o Facebook piorou sua colocação. A General Eletrics, por exemplo, registrou queda de 22%. Para o lado positivo, a Mastecard avançou 25%. Uber e LinkedIn são as novidades na lista em relação a 2018. Mesmo depois de uma sequência de prejuízos, a plataforma de compartilhamento de veículos foi estimada em US$ 5,71 bilhões.

“Em um mundo em que as expectativas dos clientes continuarão a se mover mais rapidamente do que as empresas, será preciso coragem para fazer as marcas saltarem à frente dessas expectativas e, finalmente, entregar resultados comerciais extraordinários”, comentou Charles Trevail, CEO da Interbrand.

Veja também:

Apple avança no mercado de streaming

Bezos vende parte de suas ações da Amazon e movimenta quase U$ 2 bilhões

Gigantes de tecnologia enfrentam desconfiança nos EUA

Views:
700
Article Categories:
Notícias

Ver também