Com aporte de US$ 30 mi, Kovi planeja expansão

  • em 8 de novembro de 2019

Mesmo com o mau desempenho nos balanços do Uber, que vem somando prejuízos seguidos, o mercado ainda mantém bons olhos para as startups que atuam com transporte compartilhado. Uma prova está no recente aporte que a startup paulista Kovi recebeu nessa semana. A empresa conseguiu levantar US$ 30 milhões junto a investidores internacionais.

O principal parceiro no aporte foi o Global Founders Capital (GFC), que já havia aplicado, tempos atrás, somas consideráveis em gigantes como o Facebook e o LinkedIn. Os recursos servirão para a empresa de aluguel de carros cumprir o seu plano de expansão pela América Latina. O primeiro destino será o México.

As perspectivas também são de aumento da frota de veículos. É o que garantem Adhemar Milani e João Costa, ex-funcionários da 99 que decidiram, no ano passado, fundar a Kovi. A proposta inicial, que continua de pé, é ajudar os motoristas de aplicativos que não possuem veículos próprios. A startup aluga os seus carros por valores entre 5% e 10% abaixo que os grandes concorrentes, como Localiza e Unidas.

E mais: Mapa de startups do Brasil aponta forte presença de incubadoras e aceleradoras

Aporte em maio

“Percebemos que para muitos motoristas eram um problema comprar um carro, pagar prestação e arcar com manutenção e seguro”, afirma João Costa, em matéria do Portal Terra. “Na 99, trabalhamos muito focados no motorista, com estratégias para retenção do parceiro “.

E o segundo grande aporte conquistado pela Kovi neste ano. Em maio, a startup já havia conseguido US$ 10,5 milhões em uma outra rodada de negociações com fundos. “Nosso modelo de negócio cresce 40% ao mês e isso nos mostra que estamos no caminho certo”, celebra Milani.

Veja também:

Ranking das startups brasileiras mais promissoras

A expansão tecnológica e do ecossistema de startups brasileiro

Inter e Uber planejam parceria

Views:
325
Article Categories:
Notícias

Ver também