Ambev vai produzir 3 milhões de máscaras feitas com garrafas plásticas

produção de máscaras

As máscaras serão doadas para o Ministério da Saúde, que irá organizar a distribuição entre os hospitais de todo o país

A Ambev vai produzir e doar 3 milhões de máscaras para o Ministério da Saúde. As máscaras serão do tipo face shield, que cobrem todo o rosto. Os equipamentos terão sua produção iniciada na próxima quinta-feira, 9. Estima-se que cerca de 100 mil máscaras sejam fabricadas por dia, utilizando garrafas PET – mesmo material das garrafas de refrigerante.

Esse volume de máscaras é suficiente para atender cada profissional de saúde do país, considerando que existem quase três milhões cadastrados oficialmente no Datasus. De acordo com a empresa, equipamentos serão produzidos por uma empresa parceira do grupo localizada em Guarulhos (SP) e contam com avaliação técnica do Centro de Inovação da Universidade de São Paulo (Inova USP) e do Centro de Inovação do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (Inovahc).

E mais: Regulamentada às pressas, cresce a demanda por consulta médica à distância no Brasil

“Estamos nos esforçando para encontrar caminhos para ajudar o Brasil a superar este momento o quanto antes. A proteção facial é um dos principais equipamentos de proteção individual para ajudar na prevenção da Covid-19 dos profissionais de saúde que estão na linha de frente, e dedicamos nosso time de design e engenharia para desenvolver o protetor”, afirmou em comunicado Jean Jereissati, CEO da Ambev.

A distribuição das máscaras produzidas será por conta do Ministério da Saúde. Para a produção dos protetores faciais, a Ambev diz que contou com a contribuição de parceiros desde a concepção da ideia, o desenvolvimento da técnica de produção e a fabricação dos equipamentos. Entre eles, estão as empresas Africa e Bizsys.

Participe de nossas enquetes sobre o assunto e confira conteúdos exclusivos no Instagram do portal!

Views:
975
Article Tags:
Article Categories:
CoronavírusNotícias

Ver também