Amazon usa games para melhorar produtividade

Utilizar jogos e brincadeiras para motivar equipes de trabalho não chega a ser novidade. Porém, incluí-los, de fato, nas rotinas de produção ainda é uma barreira para a maioria das empresas, inclusive as na fronteira da inovação. Quem parece estar próximo de superá-la é a Amazon. Entre as gigantes de tecnologia, nenhuma tem conseguido aplicar a gamificação em seus processos como a empresa de comércio eletrônico de Seattle, Estados Unidos.

A descrição de um dia no setor de embalagens da Amazon, realizada em reportagem do Washington Post, chega a surpreender. Os empacotadores passam horas jogando videogame. Entre caixas, sacolas e produtos a serem endereçados aos clientes, os profissionais convivem com “dragões”, “carros de corrida” e outros heróis virtuais. Uma situação corriqueira em cinco depósitos da empresa, incluindo o da sede em Seattle, o da capital Washington e o de Manchester, na Inglaterra.

Mais do que melhorar o ambiente de trabalho, esses jogos visam acelerar as entregas, por mais contraprodutivo que isso possa parecer. A ideia é que a gamificação faça com que as pessoas encarem uma rotina, antes tediosa, com mais prazer. Seria também uma forma de estímulo. Os empacotadores buscariam cumprir as metas cada vez mais rápido e, assim, terem tempo de sobra para o videogame.

E mais: Empresas investem em ambientes de trabalhos inspiradores e tecnológicos

Resultados

Embora não traga números, a reportagem do Washington Post avalia que a medida vem rendendo bons frutos para a empresa. Ela vem conseguindo cumprir os rigorosos prazos de entrega, mesmo para os pedidos mais distantes de seus depósitos.

Mesmo sem resultados concretos, a gamificação da Amazon agrada quem entende do assunto. “Os jogos no ambiente de trabalho funcionam mais quando conseguem substituir tarefas consideradas chatas”, disse Gabe Zichermann, especialista ouvido jornal, autor de três livros sobre gamificação. “Qualquer coisa para reduzir o trabalho penoso, mesmo em menor quantidade, vai dar um solavanco para a felicidade dos trabalhadores.”

Para saber mais sobre inovação, tecnologia e o ecossistemas de startups, siga nosso portal nas redes sociais @PortalNeoRadar.

Veja também:
Séries e filmes interativos estão no radar de produção da Netflix
Assistentes virtuais entram na rotina de milhões de pessoas
Darwinismo Empresarial: quem não se adapta, não evolui

Views:
11396
Article Categories:
Notícias

Ver também