Empresas direcionam fábricas para produzir álcool gel

  • em 18 de março de 2020

Multinacionais do setor de bebidas e de cosméticos mudam a produção para atender a busca pelo desinfetante, utilizado na contenção do coronavírus

A pandemia de Covid-19 fez aumentar, em todo o mundo, as demandas de álcool gel, substância que auxilia na higienização das mãos e, assim, contribui para conter o contágio do novo coronavírus. Muitas empresas de bebidas e cosméticos estão direcionando suas linhas de produção para o produto. É o caso da Arcus, da LVMH e Ambev.

A norueguesa Arcus iniciou uma escala para a entrega de até 20 mil litros de álcool gel por dia. “Há uma demanda reprimida pelo desinfetante e nós temos capacidade de produzir bebidas e álcool gel ao mesmo tempo”, disse Erick Bern, presidente da companhia, em entrevista ao Norway Today. “Começamos na quinta-feira da semana passada (dia 12). Agora estamos fazendo entregas de farmácia”.

Bern explicou que muitas entidades e órgãos públicos já entraram em contato com a Arcus. “Temos várias solicitações, inclusive de serviços de incêndio, resgate e enterro que têm grandes necessidades. Priorizamos os serviços de saúde, polícia e bombeiros”.

Na França, a fabricante de perfumes LVMH, que produz as marcas Christian Dior, Guerlain e Givenchy, destinará três de suas plantas de produção para o álcool gel. Tudo será entregue aos órgãos de saúde do país, sem qualquer custo. “Eu gostaria de agradecer a LVMH pela rapidez e pela disponibilidade em nos ajudar com o fornecimento do álcool gel”, disse Martine Hirsch, chefe de hospitais de Paris, em nota republicada pela Época Negócios.

E mais: Rappi oferece delivery sem contato pessoal

Álcool gel da Ambev

A multinacional brasileira Ambev escolheu uma postura parecida. Ela irá produzir 500 mil unidades de álcool gel e distribui-los em hospitais da rede pública de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. Os fracos serão fabricados na planta da cidade fluminense de Piraí.

“Nesse momento tão delicado da disseminação do Covid-19, resolvemos nos unir pra pensarmos juntos como ajudar nosso país”, disse o CEO Jean Jeressaint, em sua página no LinkedIN. “Se cada um de nós puder agir contra o avanço da doença, vamos superar essa situação o quanto antes.”

Veja também:

Coronavírus motiva cancelamento de congresso do FB

Apple estima queda de receita por conta do coronavírus

Inteligência artificial antecipou surto de coronavírus

Views:
1866
Article Categories:
CoronavírusNotícias

Ver também