Tecnologia solidifica agronegócio brasileiro

  • em 21 de outubro de 2019
agronegócio

O Brasil se tornou polo de atração de investimentos em startups e sede de alguns dos mais promissores unicórnios produzidos no planeta. Porém, é no campo onde ele ganhou espaço na corrida tecnológica. Nos últimos 40 anos, as inovações no agronegócio possibilitadas por entidades como a Embrapa transformaram um país em dificuldade de se abastecer em um celeiro exportador.

Hoje, a tecnologia já responderia por quase 60% do valor bruto de nossa produção, segundo a própria Embrapa. “O agronegócio passa por uma transformação e estamos no epicentro dela”, diz Francisco Jardim, diretor executivo da SP Ventures, em matéria publicada pela Época Negócios. “Temos o ambiente perfeito para criar unicórnios do agronegócio”.

A SP Ventures, a Embrapa e a Homo Ludens Research and Consulting mapearam as startups nacionais com atuação na cadeia agroalimentar. O Radar Agtech Brasil 2019 identificou 1.125 agtechs, 90% delas nas regiões Sul e Sudeste. A tendência é que esse número continue aumentando, devido sobretudo as características únicas do país. Ainda segundo a Embrapa, a área brasileira de cultiva representa apenas 7,6% de seu território. Haveria espaço de ampliação da lavoura e pecuária sem colocar em risco a nossa biodiversidade.

E -mais: Mapa de startups do Brasil aponta forte presença de incubadoras e aceleradoras

Empreendedorismo no agronegócio

Se a tecnologia possibilitou o salto do Brasil no campo, será o empreendedorismo que possibilitará uma nova guinada para a frente. “Temos estimulado nossos alunos a abrirem seus próprios negócios. Há uma nova cultura surgindo na universidade”, diz Sérgio Pascholati, presidente do conselho da Esalq Tec, de Piracicaba. “Temos a universidade, a incubadora, o parque tecnológico e iniciativas como o Pulse Hub, da Raízen”.

A nova geração, segundo Pascholati, ditará os rumos digitais do agro brasileiro. Opinião compartilhada por Fernando Berardo, da FCStone. Os filhos dos antigos produtores, que desde cedo aprenderam sobre terra, sementes, gado, colheita, agora querem ampliar a margem de receita. Seja com tecnologias de ponta, seja readequando as condições do comércio. “Com informação nas mãos, o agricultor vai se posicionar, vendendo diretamente para o cliente final”, explica.

Veja também:

Ranking das startups brasileiras mais promissoras

A expansão tecnológica e do ecossistema de startups brasileiro

Startups promissoras revelam estratégias de crescimento

Views:
658
Article Categories:
Notícias

Ver também