7 invenções importantes dos últimos anos

  • em 22 de outubro de 2020

Um dos aspectos que diferenciam os humanos de outras criaturas do reino animal é a capacidade de lidar com situações de maneira criativa. A aparente insatisfação que assola muitos membros de nossa espécie levou à descoberta de diferentes materiais, objetos e ferramentas que, de uma maneira ou outra, modificaram totalmente a maneira como vivemos.

Neste artigo, como homenagem à semana da Inovação, reunimos algumas das invenções mais importantes já feitas durante os últimos anos. Confira!

1. Sintetizador de voz

O sintetizador de voz é um dispositivo usado para traduzir caracteres de texto em sons aproximados à fala humana. Dependendo do nível de sofisticação do dispositivo individual, os sons produzidos podem ser um pouco artificiais. O conceito de síntese de voz tem sido em torno de séculos, mas somente nas últimas décadas o processo se tornou disponível para o público em geral.

Há exemplos de tentativas de produzir, artificialmente, padrões de fala humanos que remontam ao século 11. As primeiras tentativas de materiais frequentemente utilizados para replicar as cordas vocais humanas aplicavam vários tipos de estimulação, a fim de produzir sons. Com o tempo, os projetos tornaram possível produzir sons que imitavam a pronúncia das vogais. Na última parte do século 18, alguns projetos também foram capazes de produzir sons que se assemelhavam muito às consoantes. O dispositivo tornou a comunicação para deficientes mais acessível.

2. Exoesqueleto

O exoesqueleto tem como objetivo ajudar os paraplégicos a caminharem novamente, ajudar pessoas de terceira idade a se locomoverem com menos esforço, ajudar os trabalhadores a manusearem objetos pesados com menos esforço, ajudar os viajantes mochileiros que carregam muito peso e ajudar os soldados a transportarem materiais pesados com facilidade.

A ideia é que esses trajes aumentem as capacidades dos indivíduos saudáveis ​​(por exemplo, melhorar a eficiência da sua caminhada ou corrida), além de ajudar aqueles com fraqueza muscular ou pacientes que sofrem de distúrbios físicos ou neurológicos.

3. Impressora 3D

Uma impressora 3D é uma máquina totalmente diferente das que temos em casa ou no escritório e que imprimem em papel — como as impressoras matriciais, a laser ou com jatos de tinta. A impressão 3D é uma tecnologia inovadora e que permite criar um objeto físico com rapidez e precisão a partir de um modelo digital no computador.

Criado esse modelo tridimensional, basta enviá-lo ao software da impressora 3D, definindo dimensões e detalhes de texturas. O desenho em 3D desse objeto será fatiado em várias camadas de impressão e produzido uma a uma até que se forme por completo. Em geral, as impressoras 3D trabalham como um injetor de matéria quente (um filamento plástico) ou emissão de luzes sobre um material moldável. As aplicações mais comuns são fusão a laser, fundição a vácuo e moldagem por injeção.

4. E-Reader

Um e-reader é nada mais do que um leitor de livros digitais. Um pequeno aparelho que tem como função principal mostrar em uma tela para leitura o conteúdo dos livros e outros tipos de mídia digital. Ele possui a melhor tecnologia disponível para leitura de livros digitais.

Sempre que você olha para telas com brilho os seus olhos precisam se adaptar. Essa mudança de percepção da iluminação entre uma tela com brilho e um ambiente escuro podem resultar em um cansaço dos olhos.

Um dos diferenciais do e-reader em relação ao tablet, é o fato de ele utilizar a tecnologia de tinta eletrônica, também chamada de papel eletrônico ou e-ink. Essa tecnologia dispensa a utilização de iluminação e aproxima a sensação de se ler um livro convencional impresso. Dessa maneira você não cansa seus olhos e não se incomoda com possíveis reflexos na tela que atrapalham a leitura.

5. Pen Drive

Tecnicamente o pendrive é um dispositivo portátil de armazenamento com memória flash, acessível através da porta USB. Sua capacidade varia de modelo para modelo, mas os pendrives mais atuais já passam dos gigabytes de memória. Por ser pequeno e ter uma grande capacidade, ele já marcou a morte dos velhos e saudosos disquetes de 3,5 polegadas.

Os CDs até tentaram substituir os discos flexíveis, mas sua portabilidade e praticidade não é maior que a dos pendrives. Não há hoje nenhuma mídia portátil tão rápida na gravação e leitura dos dados, como é com os pendrives, o que os tornou populares muito rapidamente.

6. Iphone

O conceito de smartphone (telefone inteligente) foi levado à risca na produção do iPhone, desde o seu primeiro modelo. O aparelho da Apple é um celular, sim, mas muito mais do que isso. Ele é capaz de entrar na Internet, tirar fotos, enviar e-mails, mensagens de texto e imagem, reproduzir música e vídeo, permitir o download de aplicativos, e funciona como leitor de livros. É um verdadeiro símbolo da convergência digital.

7. Redes Sociais

Redes sociais, no mundo virtual, são sites e aplicativos que operam em níveis diversos — como profissional, de relacionamento, dentre outros — mas sempre permitindo o compartilhamento de informações entre pessoas e/ou empresas.

Quando falamos em rede social, o que vem à mente em primeiro lugar são sites como Facebook, Twitter e LinkedIn ou aplicativos como Snapchat e Instagram, típicos da atualidade. Mas a ideia, no entanto, é bem mais antiga: na sociologia, por exemplo, o conceito de rede social é utilizado para analisar interações entre indivíduos, grupos, organizações ou até sociedades inteiras desde o final do século XIX.

Na internet, as redes sociais têm suscitado discussões como a da falta de privacidade, mas também servido como meio de convocação para manifestações públicas em protestos. Essas plataformas criaram, também, uma nova forma de relacionamento entre empresas e clientes, abrindo caminhos tanto para interação quanto para o anúncio de produtos ou serviços.

Views:
334
Article Categories:
Notícias

Ver também